Login to your account

Username *
Password *
Remember Me

Agricultura

Agricultura (5)

Membros da Administração Municipal e demais representantes das comunidades de Linha Olinda, Linha Pinheiros e Linha Caçador estiveram reunidos na tarde da sexta-feira (24), no Centro Administrativo, com
representantes da RGE Sul Distribuidora de Energia. A reunião, agendada pela Administração, teve como objetivo apresentar as demandas do município quanto à energia elétrica, principalmente nas
comunidades representadas em reunião. Dentre as solicitações está a solução para as constantes quedas e o aumento da eficiência no atendimento.
Em resposta às solicitações, a concessionária se colocou à disposição para solucionar os problemas o mais rápido possível. Um responsável técnico - acompanhado por um membro da comunidade - fará uma vistoria nas redes das comunidades mais prejudicadas - facilitando a identificação dos pontos que necessitam de reparos. Posteriormente o estudo também será realizado no Centro e nas demais comunidades atendidas pela RGE.
A partir do estudo, uma série de ações serão realizadas, a começar pela limpeza da rede e substituição dos postes considerados precários e colocação de chaves intermediárias.
Junto à empresa, a Administração busca, ainda, a instalação de uma equipe fixa para atendimentos no município. A medida poderá agilizar a atuação, tornando mais rápido o processo de restabelecimento da energia -
uma das principais reclamações dos munícipes.

O produtor de suínos, Valdecir Pertille, morador da Linha 28 de Setembro decidiu ampliar sua produção. Ele já conta com uma unidade que abriga em torno de 560 porcos e, com a ampliação, passará a lotar 860 porcos. Para tal, a Administração Municipal, através da Secretaria de Agricultura e Produção, faz terraplanagem para a nova instalação. Além disso, os funcionários da Prefeitura farão o depósito para dejetos. As orientações técnicas são feitas pela pasta em parceria com a Emater/RS – ASCAR.

O suinocultor de 46 anos se dedica a atividade há cerca de 20 anos e, apesar de produzir grãos, como soja e milho, vê na suinocultura uma atividade de alto custo-benefício e pouca exigência de mão-de-obra, já que as instalações são todas automatizadas. “No futuro penso em alugar parte de minhas terras e me dedicar totalmente a suinocultura”, conta.

A suinocultura, uma das principais atividades agrícolas do município, movimenta anualmente em torno de 250 mil porcos, a contar das creches para suínos, maternidade, terminação e melhoramento genético. A expectativa da Administração Municipal, é que o setor continue a crescer. O prefeito Lourival de Seixas lembra que, recentemente, Muçum foi apontado pelo IBGE como destaque do Vale no crescimento das atividades agrícolas, com alta de 29% no número de propriedades. A agricultura familiar cresceu 11%. “Estes investimentos retornam ao município, mas, acima de tudo, aumentam a renda familiar e geram qualidade de vida. É sempre satisfatório ver nossos agricultores com confiança para investir e atingindo resultados”, diz.

Armazenamento de dejetos

O secretário de agricultura e produção, Vilson Pin, elogia a iniciativa e lembra que a propriedade de Pertille é vista como um case positivo, não apenas pela produção de suínos, mas também pelo armazenamento correto de dejetos. O produtor utiliza uma cobertura em seu reservatório, o que mantém a qualidade daquele que posteriormente é usado como adubo em lavouras. “Este tipo de dejeto, reservado adequadamente, fica mais concentrado, reduzindo despesas de transporte. Além disso, pela qualidade, reduz a utilização de adubos químicos na lavoura”, explica.

A Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) vai abrir nesta quarta-feira, dia 6 de novembro, o sistema para recebimento de pedidos de sementes de milho e sorgo para a Safrinha
2019/2020 do Programa Troca-Troca de Sementes. O prazo se estende até o dia 12. O programa vai disponibilizar 41 variedades de sementes de milho híbrido e transgênica e sorgo, com 28% de subsídio aos produtores rurais.

Os agricultores interessados poderão solicitar as sementes através da Secretaria Municipal da Agricultura e Meio Ambiente de Colinas. A entrega será por ordem de chegada não havendo mais retirada após o prazo estabelecido.

 

As agroindústrias familiares interessadas em expor e comercializar seus produtos durante a 20ª Expoagro Afubra (18 a 21 de março de 2020) podem fazer suas inscrições até o dia 29 de novembro. As exigências são estar inscrito no Programa Estadual de Agroindústria Familiar (Peaf), da Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), e apresentar, o extrato de aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) de pessoa física ou jurídica, e ter sua condição de legalidade tributária, sanitária e ambiental em conformidade com a legislação vigente. As inscrições podem ser feitas nos escritórios municipais da Emater/RS-Ascar ou nos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais.

Inaugurado durante a 19ª Expoagro Afubra, o Pavilhão da Agricultura Familiar receberá um investimento, por parte da Afubra, para a próxima edição da feira. Está sendo construído uma nova estrutura junto ao Pavilhão, com 1.980 metros quadrados. “Com esta nova construção, o Pavilhão passará a contar com 3.480 metros quadrados. O objetivo é proporcionar o mesmo conforto para todos os empreendimentos familiares que participam da feira”, explica Márcio Almeida, assessor para Eventos Agropecuários da Afubra. A nova estrutura, além dos estandes das agroindústrias, terá espaço para as partes administrativa e de imprensa da Expoagro Afubra, além dos setores de segurança (Brigada Militar e Corpo de Bombeiros) e saúde (Unimed) e banheiros.

 

Texto: Luciana Jost Radtke / Assessoria de Comunicação Social

Está programada para sábado (09) a primeira das duas edições mensais da Feira do Peixe de Estrela. Promovida pela Secretaria Municipal da Agricultura (Smag), terá como local e horário de costume a Praça Professor Henrique Roolaart, onde também ocorre a Feira do Produtor, das 7h às 11h. A primeira edição de novembro será a 17ª do ano, e seguirá as mesmas características das últimas, quando foram oferecidas apenas Carpas em três variedades.

Serão oferecidas ao público mais de 300 quilos de três variedades da espécie. Os preços seguem os mesmos, e mantidos desde a Páscoa de 2018. A Carpa capim custará R$ 10 o quilo, e as demais variedades – cabeça grande e prateada a R$ 9. A variedade húngara não será comercializada nesta ocasião.

O município incentiva a piscicultura como mais uma fonte de renda. Existem hoje produtores cadastrados na Secretaria da Agricultura, e são estes que participam das feiras. A maior parte da produção é decorrente da utilização de açudes, mas segue sendo incentivada a implantação de tanques viveiros, de mais fácil manejo e manutenção. Informações pelo telefone 3981-1055.

 

 

Texto: Rodrigo Angeli/ Assessoria de Imprensa Prefeitura de Estrela